,

Mais de Ti. Menos de mim

Resultado de imagem para Alto da montanha

Mais uma vez em frente ao computador sem nada em mente, até que me ocorre uma oração, e meu coração está palpitando com ela na ponta da língua, ou na ponta dos dedos:

Oi, pai. Eu não devo ser a melhor filha, mas eu só fico imaginando a quantidade de filhos nesse mundo, e quantos ainda não reconhecem o Pai que eles têm. Isso me entristece de certa forma, e acredito que foi por isso que o Senhor colocou esse desejo no meu coração de passar aquilo que você me diz e me toca. 

Cá estou eu, tentando fazer aquilo que Tu desejas, porque o Senhor bem sabe que não sou perfeita e erro. Mesmo assim, você sabe que eu sempre quis ser a melhor em tudo, você me conhece, em quase tudo que fiz me esforcei para ser reconhecida por pessoas que eram importantes para mim. Ter esse reconhecimento é uma das melhores sensações que existem, com ela surgem a auto confiança, alegria, e também o orgulho. 

Eu construí o orgulho por muito tempo dentro de mim, tanto que não me permitia mais receber críticas, de errar. Acredito que ter orgulho daquilo que você faz não é errado, até certo ponto. Eu sei, pai, que devo ter passado desse ponto em vários momentos da minha vida, ele me levou a um lugar tão alto que eu podia enxergar quase além do horizonte. 

Então eu reconheci que era alto demais, pai. Eu vi que se continuasse subindo alguma hora eu ia cair, e essa queda com certeza seria fatal, ou se por um milagre eu sobrevivesse, teria de juntar mil pedacinhos por todos os lados. Eu pensei bem pai, eu não deveria estar ali, mas estar ali era bom, como eu disse, "uma das melhores sensações", todo mundo podia me ver e até você, principalmente você.

Entretanto, eu sei que o Senhor sonda o meu coração e não se alegra de corações orgulhosos, talvez eu tenha feito um pouco de birra nessa hora, mas eu reconheci o que era certo, reconheci a verdade, por causa do Teu amor. Como esse amor me constrange. "Tudo bem, Senhor, eu quero retornar ao meu lugar, me leva de volta para a terra firme, para onde não há altura que eu possa cair", foi o que eu disse me encontrando de joelhos e lágrimas nos olhos. Me humilhei mais ainda, sabe pai, doeu bastante, ter que largar o orgulho, o que me deixava alegre, o que me motivava. Foi difícil, mas quando levantei os olhos, eu pude entender o que você queria me ensinar. 

A minha alegria e motivação de cada dia não deveriam ser por causa dos meus feitos, não deveria me basear nas minhas ações, porque eu erro e se eu estiver firmada nisso de certo me frustarei. Ser humilde me mostra que o Senhor será o motivo da minha alegria, a minha força, a minha esperança de todos os dias, tudo posso encontrar em Ti e não há necessidade de limitar os meus olhos apenas para mim, quando eu posso olhar para você que é mais do que perfeito. E eu não precisarei de mais nada, porque eu já tenho o Tudo.

Eu reconheço, pai, que mesmo depois de tanto tempo contigo, o orgulho era uma das coisas que ainda estava em mim, e você fez com que ele mesmo se dobrasse, porque o Senhor sobressaiu na minha vida. Ah, ainda tenho tanto a aprender, só estando ao seu lado para entendê-lo, pelo menos um pouco. Quero te conhecer mais, pai. Conta mais uma vez a Sua história de amor pela humanidade. Eu amo tanto ouvir, por mais que me doa o coração ter de imaginar o sofrimento. Você é tão bom comigo. Obrigada por me corrigir, por me aceitar e me amar, mais uma vez. 

Eu quero retribuir, então cá estou eu, compartilhando do Seu amor, para outras pessoas, tentando fazer algo que Te agrada. Te amo, pai, e quero amar cada vez mais.


Comente alguma coisa ↓

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo(a)!

♥ Fique à vontade para comentar, opinar, sugerir ou apenas dar um sinal de vida!
♥ Fico feliz por cada comentário que é publicado aqui e amo a interação que o blog pode proporcionar, então aproveite.
♥ Obrigada por ler o post e comentar.
♥ Volte sempre!